Fitoterapia

A fitoterapia é uma prática terapêutica que utiliza plantas medicinais e seus derivados para prevenção, alívio ou cura de doenças e manutenção da saúde. Essas plantas medicinais podem ser usadas em várias formas, incluindo chás, tinturas, pomadas, cápsulas, entre outros.

Cada planta tem um perfil químico único e pode possuir propriedades terapêuticas distintas. Algumas plantas podem ser utilizadas para aliviar dores, enquanto outras podem auxiliar na regulação do sono, na digestão, na redução do estresse, ou até mesmo no fortalecimento do sistema imunológico.

A fitoterapia é uma das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) contempladas pela Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil. As PICS englobam uma variedade de abordagens que complementam a medicina convencional, buscando um cuidado mais completo e integral, que considera não apenas o aspecto físico, mas também os aspectos mental, emocional e social do indivíduo.

No âmbito da PNPIC, a fitoterapia é reconhecida como uma prática que pode contribuir para a promoção da saúde e o manejo de uma variedade de condições de saúde. Em algumas unidades do SUS, os usuários têm acesso a essa prática, refletindo o reconhecimento de sua relevância como uma ferramenta natural e eficaz de cuidado à saúde.

No entanto, é importante ressaltar que, embora a fitoterapia possa oferecer benefícios significativos para a saúde, ela deve ser usada como uma terapia complementar, e não como substituto para tratamentos médicos convencionais. Além disso, nem todas as plantas são seguras para todos os indivíduos e algumas podem interagir com medicamentos. Por isso, antes de iniciar qualquer nova abordagem terapêutica, incluindo a fitoterapia, é sempre recomendável conversar com um profissional de saúde qualificado para entender os potenciais benefícios e riscos.